Apostas de futebol do São Paulo

Consultor Jurídico

Estratégia vetada

Justiça proíbe banco C6 de negociar empréstimos consignados

Por 

Por entender que a concessão de crédito consignado de forma massiva pelo Banco C6 é fruto de uma estratégia intencional e deliberada e que o sistema controle para concessão desses empréstimos é absolutamente precário e inseguro, o juízo da 5ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte deferiu liminar para proibir a instituição de comercializar esse tipo de produto. 

Banco terá que pagar R$ 100 mil de multa diária se descumprir decisão judicial
Istockphoto

A decisão foi provocada por ação civil pública proposta pelo Instituto Defesa Coletiva e pelo Procon de Uberaba, em Minas Gerais, em 2020. Ainda no mesmo ano, a Justiça já havia determinado que o banco parasse de conceder empréstimos sem a anuência dos consumidores. 

Apesar da primeira decisão de ter multa estipulada em R$ 50 mil, o banco continuou com a mesma política de concessão de crédito. Após dois anos de descumprimento de ordem judicial, o juiz Eduardo Veloso Lago decidiu proibir a instituição de atuar na concessão desse tipo de empréstimo. 

"Uma vez que a multa cominatória inicialmente fixada vem se mostrando insuficiente para inibir o descumprimento do provimento jurisdicional pela parte ré, reputa-se pertinente e necessária a determinação de providência coercitiva alternativa, consistente na suspensão da comercialização de contratos de empréstimo consignado pelo réu", ponderou o julgador na decisão. 

Diante disso, ele determinou a proibição com multa diária de R$ 100 mil até o limite de R$ 36 milhões. "Ressalvo a possibilidade de eventual revisão desta decisão antes do julgamento da lide, desde que transcorrido o prazo mínimo de 6 meses, e o Réu venha a apresentar plano de ação antifraude, a ser implementado internamente, com cronograma previamente estabelecido, que inclua a adoção de medidas concretas, adequadas e eficazes, hábeis a assegurar o cumprimento da decisão que deferiu a tutela de urgência initio litis, bem como a elevar e qualificar objetivamente os mecanismos de prevenção, controle e segurança para a concessão de crédito consignado no mercado; tudo a ser devidamente analisado pelo Juízo", registrou.

Segundo a advogada Lillian Salgado, presidente do Comitê Técnico do Instituto Defesa Coletiva, o banco vinha cometendo de forma sistemática a prática abusiva de concessão de empréstimos sem que houvesse prévia solicitação ou autorização dos consumidores. "O mais grave é que o perfil das vítimas majoritariamente é de aposentados, pensionistas, idosos e hipervulneráveis, que nunca mantiveram relacionamento com esta instituição financeira", explica a advogada. 

Clique aqui para ler a decisão
Processo 5155846-15.2020.8.13.0024




Topo da página

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 22 de junho de 2022, 18h23

Comentários de leitores

0 comentários

Ver todos comentáriosComentar
〖Software roleta grátis 〗〖Jogos a dinheiro real 〗〖Palpites de Hoje 〗〖Loteria online〗〖Apostas ao vivo 〗〖Bundesliga 〗〖Conselhos sobre apostas de futebol 〗〖la Premier League inglesa 〗〖Sportsbet Brasil 〗〖Jogo do galo 〗〖google ganhos online 〗〖Jogo do Bicho 〗〖CAÇA-NIQUEL 〗〖Software roleta grátis 〗〖AFUN - Melhor site de apostas esportivas〗〖Probabilidades das Apostas Online 〗〖AFUN-Apostas esportivas online〗〖Dinheiro de Poker Online Grátis 〗〖Prévia de apostas de futebol 〗〖Variação odds futebol 〗〖Palpites de Hoje 〗〖Bundesliga 〗〖Dicas de apostas para a Copa do Mundo 〗〖Jogos do brasileirão 〗〖Apostas Esportivas 〗〖AFUN - Jogos esportivos online〗〖Dicas de apostas de futebol 〗〖Quando começa a Copa do Mundo de 2022 〗〖Jogos de Bingo 〗〖Cassino 〗